Secretaria de Saúde de Corumbaíba e equipe Regional de Saúde discutem ações de combate ao mosquito Aedes Aegypti no município

Secretaria de Saúde de Corumbaíba e equipe Regional de Saúde discutem ações de combate ao mosquito Aedes Aegypti no município

A Equipe da Secretaria Municipal de Saúde, através de seus coordenadores reuniu-se, na ultima quarta feira (17/01/2018) com a equipe da Regional de Saúde Estrada de Ferro para discutir sobre o plano de trabalho a ser desenvolvido nas ações de combate ao mosquito Aedes Aegypti. Foi criado um Grupo de Trabalho Intersetorial Contra Dengue  – GTICD, para discutir estratégias e formular  ações a serem executadas, com intuito de eliminar focos e possíveis criadouros do mosquito.   Nos últimos 15 dias, o Setor de Endemias ao realizar os trabalhos através dos Agentes Comunitários  – ACE, visitaram 1742 imóveis, encontrando 532 fechados e 113 com foco do mosquito Aedes Aegypti.

Embora a Secretaria Municipal de Saúde venha executando um amplo trabalho de bloqueio de transmissão, eliminação de criadouros do mosquito, borrifação de inseticidas e acompanhamento dos casos confirmados, destacamos ainda a grande importância da participação da comunidade para que juntos possamos reverter tal situação e principalmente evitar a ocorrência de casos graves e óbitos.

A Secretaria Estadual de Saúde divulgou um alerta sobre a volta da circulação do sorotipo 2 da dengue em Goiás caso mais grave do vírus, que segundo a mesma, não circulava no estado desde 2008, proporcionando um grande risco de epidemia. Os sintomas do tipo 2 são os mesmos dos demais, mas o agravamento dos infectados, na maioria dos casos, gera as hospitalizações mais graves, devido ao alto nível de virulência podendo levar à óbito.

Hoje um dos maiores desafios para a Saúde Pública do nosso município é a dengue. Combater essa doença é um trabalho complexo, contudo, podemos juntos reverter ou minimizar essa situação, contando para isso com  uma ampla mobilização e colaboração de toda sociedade.

 

Normativa quanto ao uso e aplicação de UBV costal e pesada – FUMACE

Nota Técnica N°001/2013-CVCAV/GVSAST/SUVISA/SES-GO